A boa educação financeira do Empreendedor é fundamental!


Nós que fazemos parta da comunidade Open House Coworking, entendemos que a Educação Financeira ajuda a ter o controle do próprio dinheiro. Identificar as melhores opções para suas necessidades e, também, a ter um futuro tranquilo e seguro para sua empresa e sua família.

Um dos maiores motivos que levam pequenas e médias empresas à falência é a má administração de suas finanças e de seu fluxo de caixa. O empresário que não consegue controlar com e¸ciência o seu próprio fluxo de caixa, certamente também não terá êxito na gestão de sua empresa.

1. Descontrole nos gastos;
É muito comum que o empreendedor, ocupado na condução das vendas de sua empresa, realize gastos desnecessários, por desatenção ou mesmo por falta de conhecimento, o que acaba prejudicando o caixa de sua empresa. O ideal é que cada aquisição da empresa venha a diminuir as despesas ou aumentar a receita de seu negócio.

2. Má gestão do fluxo de caixa;
Todas as contas devem ser registradas em algum lugar, seja uma simples planilha eletrônica ou software de gestão. Tanto as contas à pagar quanto as à receber. O mesmo vale para o patrimônio e os investimentos da empresa. Este fluxo de caixa, considerando receitas e despesas, deve ser analisado mensalmente, de preferência em contraste com as metas do período, de modo a sempre assegurar a boa saúde financeira de sua empresa.

3. Confusão entre contas pessoais e da empresa;
A vida de empreendedor não é fácil, mas para saúde financeira da empresa, é essencial que os sócios tenham um valor mensal de¸nido para retirar da empresa para que possam viver bem. Assim, é importante que os sócios saibam exatamente quanto precisam para manter seus padrões de vida, mantendo suas próprias finanças e de suas famílias sob controle. Além disso, é necessário ter disciplina, para não prejudicar o caixa da empresa com seus salários, mesmo nos momentos em que os negócios tiverem um aumento no aturamento. Qualquer reajuste deve ser planejado anualmente e deve levar em conta os objetivos da empresa. Nos primeiros anos da empresa será extremamente importante reinvestir no negócio para crescer ainda mais, por esse motivo é necessário ter cautela com altas retiradas no início do negócio.

4. Alto Endividamento e Juros Elevados;
Antes de comprometer o fluxo de caixa da empresa com dívidas contraídas a juros caros nos bancos e factoring, ou mesmo com descontos de recebíveis que limitam o seu crescimento, é importante que o empreendedor faça pesquisa de outras alternativas mais baratas e saudáveis, como empréstimos entre pessoas (também chamado empréstimos peer topeer), crédito PJ online ou outros, que tem menos custos e juros mais atrativos que a prática de mercado. Além disso, é importante que as parcelas de empréstimos e / ou financiamentos nunca ultrapassem mais que 25% (ou um quarto) de seu faturamento.

A boa educação financeira do Empreendedor é fundamental para garantir uma boa gestão de seu fluxo de caixa, bem como possibilitando focar na expansão de seus negócios e na condução de seu negocio financeiramente saudável.

Fonte: http://www.infomoney.com.br